A história de uma lenda

Mensagem

ImgSample

A edição de 2020 teve tudo fora do normal, em primeiro lugar a pandemia do COVID-19 obrigou a prova a mudar de data de junho para setembro e depois a ser realizada sem público.
A Peugeot apresentou o seu projecto para o futuro LMH.
Nos LMP1 a história foi simples. A Toyota foi mais uma vez a favorita, a dúvida era qual o carro que iria vencer, no entanto mais uma vez a luta foi mesmo com os problemas existentes entre eles. A Rebellion também sofreu do mesmo mal no entanto não deu para superar a tripla Sebastien Buemi/Kazuki Nakajima/Brendom Hartley.
Nos LMP2 a história foi bem diferente, a luta durou até à última volta. Inicialmente a luta foi entre os #22, #32, #37, #39 e o #38. No entanto o #37 e o #39 tiveram problemas e o #26 entra na luta. As horas passaram e a luta resumiu-se ao #22 e ao #38, já que o #32 ficou afastado com uma fuga de óleo. Os últimos 15 miniutos foram impróprios para cardíacos, quando após a última intervenção do SafetyCar o #22 tinha que fazer um reabastecimento de última hora onde a diferença de 50s foi reduzida para 6 com o 38 a voar em direcção à vitória, mas ao entrar na última volta o carro da Jota termina o bluff quando este teve que entrar para reabastecer, tendo terminado em 2º na mesma volta dos vencedores Phil Hanson/Filipe Albuquerque/Paul di Resta .
Nos LMGTE Pro a luta foi entre a Ferrari e a Aston Martin coma vitória a sorrir ao 95 de Maxime Martin/Alexander Lynn/Harry Tincknell. A Porsche terminou a 10 voltas dos liders com muitos problemas mecânicos.
Nos LMGTE Am a vitória foi também para a Aston Martin #90 de Salih Yoluc/Charlie Eastwood/Jonathan Adam e tal como nos Pro resumiu-se entre a Aston Martin e a Ferrari.

Em Destaque...

ImgSample

24 Horas de Le Mans 2019
Todos os destaques da corrida

Facebook