Resumo da corrida

Resumo da corrida

 1980  1982 

Entusiasmado com a vitória de 1980, Jean Rondeau inscreveu cinco carros e entrou na prova como favorito. Mas não contou com a Porsche, que decidiu regressar oficialmente à última da hora com os velhos 936 afïnados.
 

Inicialmente previstos para disputar as 500 Milhas de Indianápolis, a fábrica de Stuttgart equipou os seus «velhos» 936 com um motor de 2.1litros, utilizando desta feita a caixa de quatro relações em vez da de cinco, menos apta para suportar o aumento da potência. Deve-se dizer que, com 620 cv para empurrar um veículo que acusou 860 kg na pesagem, se devia garantir imperiosamente a resistência. À saída dos treinos, Jean Rondeau fez má cara quando viu os seus carros superados por dois 936/81 oficiais e pelo 908/80 de Whittington/Joest. Talvez fosse apenas uma maneira de fazer lembrar que Estugarda estava pronta a festejar o quinquagésimo aniversário da sua chegada La Sarthe. O desânimo caiu sobre a equipa da cidade, já que, depois de apenas uma hora de corrida, Jean-Louis Lafosse foi vítima de um acidente mortal ao volante do M 379 C que partilhava com Jean Ragnotti. Os dissabores que iriam experimentar os carros inscritos do Grupo Vl passaram para um segundo plano. O nº 24 esteve parado cerca de 90 minutos desde o começo da prova para abandonar ao fim de 9 horas, pouco depois do nº 26 de Pescarolo/Tambay ter desistido.

Os que esperavam a falta de combatividade dos 936 não ganharam para as despesas. Não só o motor dos dois 936 se aguentou muito bem, como a opção «caixa 4» se revelou bastante compensadora. Não sucedeu o mesmo com o Porsche especialmente preparado pelos irmãos Kremer: ao reconstruírem uma cópia do 917 de chassis reforçado que anunciava 570 CV esperavam sem dúvida algo melhor que o abandono de Wollek/Chasseuil/Lapeyre depois de apenas sete horas de prova.

Jacky lckx, que anunciara a sua retirada no ano anterior, conseguiu a pole position sem forçar o seu talento. Desde as primeiras voltas do circuito, uma dança de paragens nas boxes prenderam Mass (duas vezes!), o Lola T600 (que acabou por fazer uma recuperação espectacular), Rondeau e Boutsen. Pouco depois do seu regresso, Thierry Boutsen despistou-se ao volante do seu WM. Saiu são e salvo do acidente, mas morreu um comissário. Já para o fim, depois de uma hecatombe de acidentes e de problemas mecânicos, só cortaram a meta dezoito automóveis. lckx e Bell não tiveram de se esforçar para liderar a corrida, e não recuaram mesmo com um pinhão defeituoso no carro que conduziam. O belga conseguiu um recorde absoluto com cinco vitórias nas24 Horas de Le Mans, enquanto Jean Rondeau salvou a honra colocando dois veículos no pódio.


Lendas de Le Mans
Planeta de Agostini
Facebook