Sabia que ...

Sabia que ...

O Ford C100 "Azul-Gitanes"


Le Mans, 1982
No primeiro ano do Grupo C a Ford Werke AG inscreveu quatro Ford C 100 na clássica francesa, todos equipados com o motor Cosworth DFL de 3,9 litros.
Três dos carros seriam para a equipa oficial e o quarto, com o chassis #03 (Thompson-Zakspeed) seria entregue ao britânico Alain de Cadenet que tinha conseguido o apoio da tabaqueira Gitanes para alinhar com um dos mais competitivos Grupo C disponíveis.
Para partilhar a pilotagem, De Cadenet chamou naturalmente a sul-africana Desiré Wilson, dona de um excelente golpe de volante e com quem tinha ganho duas provas do campeonato do mundo em 1980.
No entanto, a Zakspeed não conseguiu terminar dois dos carros a tempo da prova e assim apenas puderam alinhar com dois carros, ambos da equipa oficial.
O Ford C100 "Azul-Gitanes" de Alain de Cadenet foi assim empurrado para fora da prova. A dupla De Cadenet e Wilson iria saltar para o GRID S1 de Emilio de Villota, apenas para serem os primeiros a desistir na corrida, quando ao fim de 26 minutos de corrida um pistão entregou a alma ao criador (com Villota ao volante).
O detalhe inédito é que nesse ano, além de apoiar o Ford C100 de Alain de Cadenet, a Gitanes era também o patrocinador das 24 Horas de Le Mans. E por isso, o cartaz oficial da prova apresentava, em exclusivo, o Ford C100/Gitanes que... não alinharia à partida!
Um caso único na história da prova.


Ricardo Grilo

Sportscar Portugal

Facebook