Declarações

Declarações

 2017  2019 

Antonio Felix da Costa
O abandono. Numa corrida como estas os erros podem acontecer, o cansaço é extremo e os níveis de concentração fundamentais de manter altos. O Alexander acabou por cometer um pequeno erro, mas que aqui em Le Mans paga-se caro. Na verdade poderia ter acontecido a qualquer um, hoje perdemos mas perdemos juntos, da mesma forma que quando ganhamos o fazemos juntos em equipa. Foi uma semana de muito trabalho e dedicação de toda a equipa BMW, que infelizmente terminou prematuramente, fica a sensação de uma tarefa inacabada mas mais que isso, que o nosso M8 GTE, apesar de ter ainda uma enorme margem de progressão, está já a um nível competitivo perto dos mais rápidos", referiu o piloto de 26 anos, que garantiu ainda que "espero voltar em 2019. Esta foi a minha estreia nas 24 Horas de Le Mans e toda a magia que se vive nesta prova é simplesmente única. Quero voltar em 2019 para lutar pela vitória e vingar esta desistência!

Fernando Alonso
Right now, it's difficult to express the emotions: firstly because tou are tired and then because you are so focused and concentrated that it's difficult to really realise what you are achieved. I am very proud of my team-mates and I am very proud of Toyota. The winning feeling is amazing anf the adrenalin you have now, the experience and emotions, are much bigger than any feelings of tiredness.

Fernando Alonso
Before the race, the biggest challenge was simply getting used to the car: the systems, the technology, the waty you drive going into the corners. For example you brake from longer distances but with light braking for better harvesting and more efficient driving. It's definitely a completely different driving style to Formula 1, but also quite complex in the way it works.

Patrick Dempsey
Ce fut un long voyage pour arriver sur la plus haute marche du podium. Je n'aurais jamais imaginé une course comme ça de la part de deux jeunnes pilotes qui découvraient Le Mans. Maintenant, j'ai atteint l'objectif que je m'étais fixe

Antonio Felix da Costa
Numa corrida como estas os erros podem acontecer, o cansaço é extremo e os níveis de concentração fundamentais de manter altos. O Alexander acabou por cometer um pequeno erro, mas que aqui em Le Mans paga-se caro. Na verdade poderia ter acontecido a qualquer um, hoje perdemos mas perdemos juntos, da mesma forma que quando ganhamos o fazemos juntos em equipa. Foi uma semana de muito trabalho e dedicação de toda a equipa BMW, que infelizmente terminou prematuramente, fica a sensação de uma tarefa inacabada mas mais que isso, que o nosso M8 GTE, apesar de ter ainda uma enorme margem de progressão, está já a um nível competitivo perto dos mais rápidos. Espero voltar em 2019. Esta foi a minha estreia nas 24 Horas de Le Mans e toda a magia que se vive nesta prova é simplesmente única. Quero voltar em 2019 para lutar pela vitória e vingar esta desistência!

Facebook