Declarações

Declarações

 2010  2012 

Allan McNish
Um grande abraço e beijinhos aos designers do chassis do meu Audi que mais uma vez construíram um carro forte e seguro. Muito obrigado amigos!
Sobre o acidente do Audi nº3

Pedro Lamy
Obviamente que não posso dizer que estou contente com a decisão da equipa de me manter fora do carro, mas não posso alongar-me, quando ainda não me deram uma explicação sobre essa decisão. Sou piloto profissional e obdeço às ordens da equipa, mas sinto que podia ter corrido de outra forma e que eles foram injustos comigo. Os meus colegas estiveram mais rápidos que eu, mas em outras ocasiões fui eu que esteve mais rápido, como aconteceu em Spa.
Mesmo assim, subir novamente ao pódo em Le mans é algo que sabe sempre bem e não vou deixar de saborear só porque guiei menos tempo. Entrei para a Peugeot há cinco anos, estou neste projecto desde o começo e contribuí muito para chegarmos à posição em que estamos. Desde então houve muitas mudanças, muitos pilotos novos que entraram e outros que saíram. O carro tem muito de mim, mas também dos meus colegas de equipa.
Este pódio foi diferente daquele que conquistámos em 2007. Lá não tinhamos expectatívas de terminar bem classificados, enquanto aqui pensámos que a vitória poderia sorrir-nos. Só que para ganhar corridas primeiro é preciso terminá-las e Le Mans não é o sítio ideal para experimentarmos coisas durante a corrida. Os Audi estavam muito rápidos, como pensei que iam estar, porque eles têm muito apoio aerodinâmico, enquanto nós tinhamos problemas com os pneus. À noite tinhamos que usar os de mistura mole, que não eram bons para usar durante o dia.

Agora espero continuar ligado à Peugeot durante mais tempo. É uma equipa que conheço e uma casa onde me sinto bem.

AutoSport (Portugal)

Leena Gade
- I still can't believe what’s happened and I don’t think it will sink in for a few weeks

- Our Audi R18 TDI started from pole-position, set the fastest race lap and did not have any major problems in what was only this car’s second race. We’d prepared properly and we raced hard throughout the entire 24 hours. It was quite amazing.

- I use that information to give radio instructions to the driver to help maintain tyre condition and maximise engine performance. In addition to looking after all functions of the car, we have to manage the tyre allocation, fuel stops, driver time in the car while keeping an eye on the weather. This information is used to make strategy decisions on when to pit for fuel and which variant of tyre to use.

-I’m the main contact for the driver. The driver-engineer psychology has to be strong and trust plays a vital part in gaining performance. A driver performs better knowing his or her engineer is in control of the crew, the car and race which means they can focus on their driving. One miscalculation or decision that is waivered over can be the difference between winning or losing the race. And at Le Mans, that just isn’t an option.

Facebook