Resumo da corrida

Resumo da corrida

 1978  1980 

Depois de Steve McQueen, foi o actor americano Paul Newman que, como um verdadeiro amador, decidiu alinhar em La Sharte. Mas contrariamente a Joss Randall, que não pôde pilotar, este segundo artista chegou a pegar no volante.
 

Dick Barbour estava ligeiramente indisposto. Paul Newman era um bom piloto mas fisicamente era-lhe impossível manter-se muito tempo ao volante. Foi então o inenarrável Rolf Stommelen quem pilotou o Porsche 935 nº 70 durante cerca de vinte horas, com o justo prémio de um segundo lugar à chegada. O carro da liderança percorreu uma distância de um pouco mais de 4000 km, contra mais de 5000 do ano anterior mas a façanha não foi menor, pois o traçado tinha sido modificado ao nível da curva do Tertre Rouge e abateram-se sobre o circuito trombas de água durante a noite. Eram realmente necessárias algumas contrariedades para apimentar uma corrida que se anunciava muito menos entusiástica que a dos dois anos anteriores, tão cheias de suspense. Efectivamente, as duas equipas francesas de ponta, a Renault e a Ligier tinham partido para fazer a sua escalada em Fórmula 1 (com cada vez mais adeptos), enquanto as grandes marcas implicadas na resistência se encontravam em ponto-morto. Felizmente, a Essex convencera financeiramente a Porsche a relançar-se e a fábrica de Stuttgart voltou a fazer sair os seus 936 sem qualquer modificação relativamente a 1978. Restava, aos apoiantes franceses, a secreta esperança de verem um Rondeau, descendente directo dos Inaltera, a incomodar o favorito. O resultado coincidiu com as previsões: quatro Porsche nos quatro primeiros lugares, sete entre os dez primeiros e, mesmo assim, os Rondeau acabaram na quinta e na décima posição, enquanto BMW M1 do (mestre) Hervé Poulain conseguiu o sexto lugar. Este carro também deu nas vistas com a sua decoração artística (um hábito de Hervé Poulain) de estilo Pop Art, pintado por Andy Warhol.

A corrida foi rica em contrariedades, pois todos os seus líderes foram vítimas de avarias mais ou menos graves, o que não impediu a Porsche de ocupar os sete primeiros lugares de madrugada. Jacky lckx, desclassificado por assistência exterior veio reforçar a equipa Wollek/Haywood que se deixou abater pouco antes das 8 horas da manhã. O final foi bastante insípido com o 935 Kremer (uma silhueta do Grupo 5) a ganhar facilmente o do team Barbour que, muito à frente do terceiro (outro 935), parou mesmo antes da meta para esperar o sinal da bandeira axadrezada.


Lendas de Le Mans
Planeta de Agostini
Facebook