Resumo da corrida

Resumo da corrida

 1987  1989 

Depois de a Jaguar dominar as três primeiras provas da temporada, os apoiantes ingleses estavam convencidos de que os XJR-9 iriam impor-se em Le Mans. A vitória confirmou-se, mas por alguns metros apenas.
 

O ano de 1988 foi frutífero em La Sarthe com o centésimo aniversário da Dunlop, a retirada dos Sauber-Mercedes dos treinos numa decisão conjunta da equÍpa:e o duelo anunciado Porsche-Jaguar que iria cumprir todas as expectativas. Desde 1957 e dos anos fantásticos do Tipo D, a Jaguar deixou de aparecer oficialmente em La Sarthe até 1987, alinhando neste ano com cinco XR-9, intocáveis desde o começo da temporada. A Porsche inscreveu apenas très 962 C de fábrica, apoiados pelos seus homólogos das equipas Brun, Kremer e Joest que não estavam ali propriamente para fazer o papel de figurantes. O piso da recta de Hunaudières foi inteiramente reasfaltado, o que contribuiu certamente para se estabelecer um novo recorde em Le Mans, Com efeito, o WM de motor Peugeot de Roger Dorchy foi cronometrado na prova a 405 km/h!

Passados dois anos, o domínio da Porsche nas 24 Horas de Le Mans tornou-se menos evidente. Neste contexto, deslocaram-se a La Sarthe cerca de 40 000 súbditos de Sua Majestade, com a certeza de irem assistir à derrocada da marca de Stuttgart, que não estava oficialmente inscrita no campeonato do mundo, mas que fazia ponto de honra em impor-se mais uma vez na «sua» prova. Podia contar com o trio Hans Stuck, Klaus Ludwig e Derek Bell que totalizavam nove vitórias e o duelo que lhes iria impor Jan Lammers, Johnny Dumfries e Andy Wallace seria decerto uma beleza. Atrás dos carros da frente, as trocas de posições entre os Sauber, Cougar e Mazda foram dignos de se ver, mas o público estava vidrado no duelo mano a mano anglo-alemão. Durante algum tempo, o nº 18 de Wollek/Van der Merwe/Schuppan comandou o baile, mas a disposição do flat-6 acabou com o sonho de vitória da Porsche. À chegada, só dois minutos e trinta e seis segundos separavam o XJR-9 vitorioso do 962 C oficial. Mas se o segundo Jaguar de Daly/Cogan/Perkins conseguiu o quarto lugar, os 962 C ocuparam tudo até à decima primeira posição.


Lendas de Le Mans
Planeta de Agostini
Facebook