Resumo da corrida

Resumo da corrida

 1992  1994 

Jean Todt chegou com três 905 da terceira geração com a firme intenção de colocar um no topo do pódio. Uma tripla acabou por consagrar este profissional que nunca deixou de surpreender.
 

Dos vinte e oito participantes de 1992, passou-se para os quarenta e sete, um sinal evidente de uma verdadeira recuperação do interesse pelas provas de resistência em geral e pelas 24 Horas de Le Mans em particular. Também foi para Jean Todt um derradeiro combate para salvar a honra em La Sarthe. Na direcção do serviço de competição da Peugeot, partiria brevemente para a Escuderia Ferrari com a intenção de fazer reerguer a cabeça de Maranello no campeonato do mundo de Fórmula 1. E tanto mais que se sabia que os 905 nunca mais voltariam a Le Mans. Assim sendo, encontrava-se um Peugeot 905 Evo 1C na pole position (o de Mauro Baldi e Philippe Alliot), seguido pelo Toyota TS010 de lrvine/Sekyia, o 905 de Fabi/Dalmas e dois .TS010 de Lammers/Fangio e de Wallace/Raphanel. Manifestamente, a marca japonesa queria fazer melhor que o seu segundo lugar em 1992 e avançou com os meios necessários para consegui-lo.

As primeiras horas da corrida demonstraram que a hierarquia esteve longe de ser respeitada, pois aToyota e a Peugeot partilharam do comando da prova. Às 8 horas da manhã, o Peuged. nº 3 cedeu o primeiro lugar ao Toyota nº 36 mas depressa recuperou o lhe pertencia por direito. Acabou com catoze pequenos quilómetros de vantagem sobre o nº 1, enquanto o trio Baldi/Allio/Jabouille teve, como no ano precedente, de se contentar com o terceiro degrau do pódio ao volante de um 905. uma tripla histórica para a Peugeot, mas a Toyota pôde-se orgulhar de um fantástico recorde da volta mais rápida graças a Eddie Irvine que completou o circuito a uma média de cerca de 236 km/h; e tambérn conseguiu colocar um TS010 e dois 93CV nos quarto, quinto e sexto lugares.


Lendas de Le Mans
Planeta de Agostini
Facebook